Coaching, consultores, consultores de pessoas, gestão de pessoas, recursos humanos, Avalização Pscicologica, seleção de talentos

Programa de Desenvolvimento de Equipes

+ Leia mais

Seleção de Talentos

+ Leia mais

Programa de Integração de novos colaboradores

+ Leia mais

Diagnóstico Dinâmico Organizacional

+ Leia mais

Avaliação Psicológica

+ Leia mais

Programa de Capacitação e Desenvolvimento de líderes e gestores

+ Leia mais

Artigos

ASSÉDIO MORAL: UMA REALIDADE NO MEIO ORGANIZACIONAL

Em quatro anos o número de ações que envolvem assédio moral triplicou. Mas será que mover uma ação na justiça é a melhor decisão a ser tomada?
Um tipo de assédio moral cada vez mais crescente nas organizações é o chamado bullying no trabalho, onde os responsáveis pela humilhação ou agressão são os colegas de trabalho. Este fenômeno afeta emocionalmente o colaborador, comprometendo sua produtividade. Isso é muito comum quando um dos colaboradores se destaca profissionalmente, ou quando é novo na organização.
Segundo Silvio Celestino, o melhor a fazer neste caso é não dar ouvidos, pois com o tempo as pessoas vão perceber que a tática não funciona.
No caso de um assédio por parte da chefia ou da organização, é importante não deixar que chegue ao extremo, impondo limites e através do diálogo expressando sua insatisfação.
Para conclusão do tema e reflexão do mesmo segue um trecho do livro “Oportunidades disfarçadas”:
“Ao contrário do que cantou Caetano Veloso, eu digo que ‘de perto, todo mundo é normal’. Todos têm as mesmas necessidades, dificuldades e desejos. Todos querem ter mais conforto, prazer e segurança. Todos gostariam de ser reconhecidos, ascender socialmente e desfrutar prestígio. Resolva o problema de um e você estará resolvendo o problema de todos.”
Fonte: Andrea Giardino, Revista Você S/A. Março, 2011.
Carlos Domingos. Oportunidades Disfarçadas. 2009.

<Voltar